domingo, 2 de novembro de 2008

Pelo Sinal da SANTA CRUZ



Em nome do Pai do Filho do Espírito Santo AMÉM!

Rogativo, ritual ou meras palavras?
Palavras repetidas inúmeras vezes todos os dias, mas poucos atentam para o Verdadeiro Valor de sua invocação.

Quando criança, fui ensinado por mamãe que toda a vez que eu fazia o Sinal da Cruz pensando em Deus, eu era abençoado por Ele.
Resultado: passei mais de semana dormindo fazendo Sinal da Cruz até cansar, um atrás do outro... O que importava era conseguir mais bênçãos possíveis.

Deixando um pouco a perspectiva afobada de menino, minha mãe estava completamente cheia de razão (apesar de não ter certeza se ela tinha plena realização sobre isso).

Em resumo, o ato de fazer o Sinal da Cruz -SdC é uma demonstração de Fé em Cristo, de Sua Libertação e Proteção. Ele é feito basicamente tocando-se a testa (ou 'terceiro olho') repetindo 'Em nome do Pai', toca-se o ponto referente ao chakra sexual (Chakra base ou raiz) repetindo 'Em nome do Filho', toca-se o ombro do lado oposto do braço que se faz o gesto repetindo 'Em nome do Espírito' e o outro ombro repetindo 'Santo'. Finalmente se conclui com a palavra 'Amém', onde cada um tem seu jeitinho especial de finalizar, beijando a mão, levando-a ao coração, aos céus ou juntando suas palmas...

O motivo principal que me levou a essa postagem é a forma como a maioria faz tal gesto altamente espiritualizado. Por ser tão simples, e tão repetido, acabou-se banalizando tão nobre gesto.

Muitos nem pensam ao fazer o SdC qual significado o envolve. É repetido como algo aceitável, algo de bem visto à sociedade... Como na figura acima, muitos fazem o SdC como um "X", o que o descaracteriza em sua essência. O lugar correto de tocar ao repetir 'Em nome do Filho' é o chakra sexual (não a genitália em si, mas bem próximo).

A pressa em fazer SdC, muitas vezes 3 vezes seguidas da forma mais acelerada possível parecendo que vai 'tirar o pai da forca' (demonstrando alta superstição), leva ao erro (comum e aceitável) de tocar o coração ou até acima deste quando se diz 'Em nome do Filho'. O que claramente pode ser descrito como um "+" (sinal mais), uma espada (ou cruz de cabeça pra baixo), ou até mesmo um "Y" de cabeça pra baixo. O que faz de tal ato qualquer coisa, menos um Sinal de uma Cruz.



Como na figura ao lado, deve-se ter cuidado de manter a forma de uma Cruz quando se pede uma bênção crística através do SdC.

Deve-se ter calma em tal ato, pois a pressa é demonstração da falta de valorização do gesto.

E, principalmente, deve-se saber que Cristo abençoa sim àqueles que o fazem com o pensamento em Oração.
Ai daquele que não acreditar que o Espírito Santo tem poder de descer em todos aqueles que pedirem sua ajuda..
É só pedir que ELE vem.

Uma boa invocação, simples e muito eficaz, é:
Vinde Espírito Santo, nossas almas iluminar, para que possamos..... ter fé/ ter humildade/ superar tal turbulência, etc.

É impossível descrever a complexidade do gesto e de tal diferença com total clareza. Mas, aqueles que acreditarem e experimentarem, certamente notarão alguma diferença!

Um ponto interessante: Quando pesquisava as duas figuras postadas, aprendi um pouco mais do SdC, especificamente sobre o SdC dos Cristãos Ortodoxos. Eles tem uma peculiaridade de juntar o indicador, o polegar e o dedo médio para tocar os pontos durante o SdC, simbolizando o Pai, o Filho e o Espírito Santo; sendo que o anelar e o mínimo se juntam à palma da mão, simbolizado a dupla personalidade de Jesus, humano e divino.
Tentei praticar tal gesto por alguns dias em minhas orações, mas ainda não me sinto tão confortável. Eu, como Cristão Ocidental, não fui acostumado a tal ato. Não sei ainda se não me identifico com tal simbologia por não estar acostumado, ou simplesmente por não ser meu caminho...

Peço ao Pai que nos abençoe com a Ordem da Mãe Divina!

Em nome do Pai......,
Do Filho......,
Do Espírito....
Santo....,
AMÉM!


2 comentários:

Carmen disse...

Olá, bem claro está a importância de tais esclarecimentos. Morei três anos na terra boa do Acre, compartilhando com meus amigos da Santa Doutrina de Juramidã. Ao autor do blog meus parabéns e incentivo para continuar compartilhando seus estudos quanto ao fundamento que tudo tem....

Thiago Silva disse...

Muito agradecido Carmem.

Paz.
Thiago.